Limiares da representação. Memória e trauma na obra de W. G. Sebald

9789897554384_1600266889

Author: Inês Robalo
Edition: Húmus| CEC
Year: 2019“Neste colorido o texto sebaldiano capta o acto testemunhal nas suas contradições em que memória e esquecimento confluem sem procurar, contudo, a sua resolução. A omnipresença da cinza é pois marca da irresolubilidade, da ruína, do resto e do resíduo que oscilam como duplas potências do esquecimento e do testem​unho. Como Aleida Assmann acutilantemente refere “trace” e “trash”, palavras às quais poderíamos acrescentar “ash”, divergem apenas numa mínima inflexão sonora. […]O estilo pe​​riscópico de Austerlitz e os excursos de Anéis de Saturno dão conta de uma vontade inclusiva de várias vozes vindas do passado, que transforma as narrativas sebaldianas num aglutinar de diversas histórias que narradores e personagens urdem numa rede de afinidades electivas. […] é através da encenação autoreflexiva das convenções da ficção romanesca, da monografia histórica, do testemunho memorial ou da narrativa de viagem que na obra de Sebald o passado surge também como sujeito à manipulação vinda de vários quadrantes, abraçando a uma existência no limiar.”