A Ideia de Humanidade na Literatura do Início do Século XX

Author: Ângela Fernandes
Publisher: Tinta da China
Year: 2013
Price: 14€

In this essay, the reader will grasp how three authors from different European linguistic and cultural universes, yet contemporary in the literary landscape of the 1920s and 1930s – Huxley, Malraux and Gómez de la Serna – represent and reflect on essential aspects on the human existence. 

CONTENTS

Apresentação

“(…) Como será possível delinear um entendimento forte da literatura enquanto exercício válido e relevante no universo humano actual? Ou, dito de outro modo, como se poderá argumentar persuasivamente sobre a validade e a relevância da literatura face a noções abrangentes de humanidade ou de humanismo? Sem menosprezar o risco de incorrer em imprecisões ou ambiguidades, afigura-se aqui pertinente considerar mais exaustivamente a questão, em especial porque, neste limiar do século XXI, a perspectivação do valor da literatura, e das práticas a ela associadas, se articula em larga medida com a possibilidade de assumir um renovado olhar sobre as mútuas implicações entre a experiência literária e o ententimento da vida humana.”

Capítulo 1 – Literatura e humanidade

  • Palavras e problemas
  • Definições e fronteiras de humanidade
  • Humanismo e humanidades
  • A humanidade da literatura

Capítulo 2 – A humanidade de um admirável mundo novo

  • Mundos novos, ciência e arte
  • O progresso da ciência e o futuro da sociedade
  • A liberdade de ser diferente

Capítulo 3 – A condição humana neste mundo

  • Xangai em 1927: história, histórias e ideias
  • Razões para viver e para morrer
  • As vozes da humanidade

Capítulo 4 – Histórias falsas e verdades humanas

Referências bibliográficas

Índice onomástico